24°
Máx
17°
Min

Militantes pró-Lula realizam ato em apoio ao petista no Recife

Militantes ligados ao PT, PCdoB e simpatizantes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva realizaram nesta sexta-feira, 4, um ato de apoio ao petista. Reunidos no monumento Tortura Nunca Mais, principal símbolo de resistência da capital pernambucana, terra natal de Lula, cerca de 100 manifestantes repudiaram a ação da Polícia Federal e acusaram a elite brasileira de querer dar um golpe ao que classificaram como "projeto político que há 13 anos vem mudando o rumo do País".

"É um golpe contra Lula, as conquistas sociais e a Dilma. Não há provas contra ele. A reação do PT, do governo e da esquerda demorou muito. Precisamos dar um basta a esse golpe. Isso é reflexo da direita raivosa", avaliou o escritor Sidney Rocha, 50.

Para o integrante do diretório estadual do PCdoB, Nilson Velasquez, o ato é um desagravo contra a medida que foi tomada pela PF. Segundo ele, o mandado de condução coercitiva foi desproporcional e visa atender os interesses da grande mídia em conjunto com a direita do País. "Lula nunca se negou a falar. Já deu vários depoimentos. Não tinha necessidade disso. Achamos que tudo isso é uma cobertura midiática muito grande num atentado ao estado democrático de direito. É uma maneira da direita querer ganhar por W.O, pois sabem que ele está bem avaliado numa possível nova disputa a presidência", disse Velasquez.

Revoltado com a ação, o militante Sidney Mamede considerou o vazamento das delações um sequestro para fins políticos. "Precisamos de uma ação imediata para que o conjunto de conquistas sociais não sejam perdidos. Não há provas contra ele. Estão sequestrando a delação para fins políticos. É uma perseguição contra um projeto que está há 13 anos no poder e mudou a vida das pessoas".

Apesar de postura, o militante reforçou que os manifestantes não são contra as investigações. "Os erros devem ser investigados. Agora somos contra a espetacularização da mídia e uso político", concluiu. Em Pernambuco, um dos principais redutos eleitorais do ex-presidente, o diretório estadual do partido deverá se mobilizar ainda nesta sexta-feira em defesa do ex-presidente.