20°
Máx
14°
Min

'Movimento de habitação não deveria queimar pneus', diz Doria sobre ação do MTST

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Doria, criticou na manhã dessa terça-feira, 30, a ação de integrantes do MTST que bloquearam pontos das marginais Tietê e Pinheiros e das avenida Radial Leste e Francisco Morato em protesto contra o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff e o governo do presidente interino Michel Temer.

No fim do evento, ele disse que a presidente "sairá pela porta dos fundos".

"Movimento de habitação devia se ocupar com aquilo lhe foi destinado, e não queimar pneus na Marginal", disse o tucano. Doria visitou a obra de um condomínio residencial popular no centro da cidade que está sendo construído por meio de uma Parceria Público Privada (PPP).

O candidato estava acompanhado de Rosalvo Salgueiro, que lidera o grupo Movimento Terra de Deus e atua na mesma área do Movimento Sem Teto. "Faz tempo que o MTST deixou de ser um movimento popular de habitação. Virou um faz tudo", disse Salgueiro.

Questionado sobre qual seria a sua estratégia em relação às ocupações, o tucano prometeu diálogo. "Vamos estudar caso a caso. Vamos conversar com os líderes"

No fim da agenda, Doria voltou a criticar o PT. "São 13 anos que prejudicaram muito o Brasil. Foram 13 anos de corrupção. Dilma vai sair pela porta dos fundos."