21°
Máx
17°
Min

MST bloqueia rodovias em 18 Estados contra impeachment

O Movimento dos Sem-Terra (MST) realizou bloqueios de rodovias, ocupação de pedágios e manifestações em 18 Estados, nesta sexta-feira, 15, contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Os atos relembravam também a morte de 19 sem-terra em ação da Polícia Militar no município de Eldorado dos Carajás, no sul do Pará, há vinte anos. O movimento informou ter mobilizado 62 mil militantes em todo o País. Em vários Estados, as polícias militares não estimaram os participantes nos atos.

No interior de São Paulo, sem-terra bloquearam trechos das rodovias Anhanguera, Washington Luís, Marechal Rondon, Francisco Alves Negrão e ocuparam um pedágio na BR-153, em Ourinhos. No Paraná, oito mil assentados e acampados trancaram rodovias e liberaram pedágios em seis regiões do interior e na capital, Curitiba.

Em Alagoas, foram bloqueados vinte trechos de rodovias. No Rio Grande do Sul, mulheres trabalhadores realizaram marcha pelas ruas de Porto Alegre. Um pedágio e uma rodovia foram ocupados em Santa Catarina. A rodovia Presidente Dutra foi bloqueada no km 242, no Rio de Janeiro. Três rodovias federais foram fechadas em Mato Grosso do Sul.

Houve bloqueios também em quatro trechos rodoviários de Minas Gerais e em dois no Piauí. No Pará, os sem-terra acamparam na 'curva do S' da BR-155 - local do chamado 'massacre de Eldorado de Carajás'. Cinco rodovias foram fechadas em Sergipe e quatro em Pernambuco.

Na Bahia, militantes do MST tiveram apoio de sindicatos para paralisar unidades da Petrobras e rodovias. Na Paraiba, camponeses saíram em marcha e fecharam seis estradas. Houve manifestações ainda em Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Ceará e no Distrito Federal.