20°
Máx
14°
Min

Na véspera da votação do impeachment, Temer recebe senador

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil - Na véspera da votação do impeachment, Temer recebe senador
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Na véspera da defesa da presidente afastada Dilma Rousseff no plenário do Senado, o presidente em exercício Michel Temer recebeu no domingo, 28, no Palácio do Jaburu, pelo menos um senador que não quer declarar o seu voto nesta fase do processo: Roberto Rocha (PSB-MA). Embora na abertura do processo tenha se posicionado a favor do impeachment de Dilma, Rocha disse ao jornal O Estado de S. Paulo que, ainda não decidiu qual será sua posição agora, explicando que ela será tomada em bloco pelos três senadores do Maranhão, que assistirão juntos à apresentação de Dilma no Senado e, depois, decidirão, em conjunto, que posição irão adotar.

"Eu e ele (Temer) nos conhecemos há longos anos, fomos colegas na Câmara em vários mandatos e ele me convidou para passar lá (no Jaburu) para tomar um café", contou o senador, que afirmou que o presidente em exercício não pediu que ele votasse a favor do impeachment de Dilma. Segundo informações obtidas pelo jornal O Estado de S. Paulo, Rocha pleiteia uma diretoria no Banco do Nordeste.

Dúvida

O senador Wellington Fagundes (PR-MT) ainda é dúvida na votação final do processo de impeachment na terça-feira. O senador foi diagnosticado com uma diverticulite e está hospitalizado em Brasília. Em comunicado oficial, a assessoria informa que a previsão é de que ele permaneça internado, com alimentação controlada, repouso e observação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.