22°
Máx
16°
Min

Não cabe ao Senado fazer prejulgamento, diz Caiado sobre pedidos de prisão

O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), declarou que os pedidos de prisão do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e do ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) geraram constrangimento e desconforto entre os parlamentares.

Caiado destacou, contudo, que não cabe aos congressistas fazerem "prejulgamento" dos acusados. Ele disse que a Casa não poderá tomar nenhuma decisão sobre o assunto enquanto o Supremo Tribunal Federal (STF) não definir a questão. O pedido de prisão teria sido apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Pressionado, o senador também negou haver uma tentativa no Congresso de blindar os parlamentares. "Todas as etapas estão previstas no ordenamento jurídico e dentro da tramitação normal de um processo democrático. Não é justo que o Senado seja cobrado por uma matéria que sequer temos conhecimento ainda", afirmou.

"Cabe agora aguardar a decisão do STF. Tão logo o Supremo se decida, a matéria virá para o Senado e nós, rapidamente, como tem sido a rotina, deliberaremos sobre o que for definido", defendeu Caiado.