20°
Máx
14°
Min

Não há espaço, mesmo com Lula, para guinada na política econômica, diz Jucá

Um dos parlamentares mais influentes na área econômica no Congresso, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) disse que não há espaço para uma guinada na política econômica, mesmo com a assunção do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ministro do governo Dilma Rousseff. Ele disse que o quadro de recessão e as dificuldades fiscais do Executivo dificultam uma mudança radical da condução da economia. A avaliação de Jucá foi feita na terça-feira, 15, à noite, na véspera da confirmação de Lula como titular da Casa Civil.

O peemedebista afirmou que, se uma guinada ocorrer, no outro dia o mercado reagirá negativamente. "A resposta da economia a loucuras é negativa, o dólar sobe, ninguém investe e, daqui a pouco, quem não está investindo vai tirar as empresas do Brasil. Aí, vira a Venezuela", disse. "Não dá para inventar, invenção é contra o governo, passou a hora de pedalar", completou.

O senador do PMDB destacou que ainda é preciso saber "qual Lula" assumirá o governo Dilma: se o que fez um ajuste nas contas com o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci e o então presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, mais forte do que a gestão Fernando Henrique ou se o mais vinculado a movimentos sociais como a CUT e o MST.

Jucá destacou que é contra o uso de reservas administradas pelo BC para impulsionar a economia no momento. Segundo ele, é preciso ter cautela diante da redução de crescimento da China e de países europeus e ainda após o resultado fiscal do ano passado, quando o País registrou o pior déficit primário da história.