22°
Máx
16°
Min

"Não tenho o que fazer", diz governador Beto Richa sobre aumento de pedágio

O governador do Estado do Paraná, Beto Richa (PSDB), visita Foz do Iguaçu nesta semana durante o Encontro de Prefeitos Eleitos, que acontece no Hotel Rafain Palace. Durante sua estada, ele falou sobre o aumento de pedágio, que começa a vigorar nesta quinta-feira (1º) em todas as praças. 

De acordo com ele, os reajustes já estão previstos nos contratos e ocorrem no final do ano. "Toda época tem reclamação e com razão. As tarifas no Paraná são muito caras. A população fica revoltada e, além de  tudo, prejudica o desenvolvimento do setor produtivo, encarecendo produtos com fretes, por exemplo", comentou. "Esse contrato vem de governos anteriores. Não tenho o que fazer porque está bem amarrado", disse.

Quando à situação caótica na saúde municipal, Richa disse que uma comissão de profissionais do Estado assumiu a gestão do Hospital Municipal nesta semana. "O problema é de gestão. Hoje, o verdadeiro gestor tem que ter responsabilidade. É uma intervenção em consenso entre Ministério Público, Prefeitura e Estado", completou. 

Quanto às dívidas do Hospital Municipal, Beto Richa esclareceu que continuam sob responsabilidade da Prefeitura. "Estamos apenas com a gestão. Vamos administrar R$ 6 milhões de investimentos por mês e isso vai dar fôlego para a administração municipal. Com essa economia, eles poderão saldá-las, concluiu.

Colaboração: Tribuna da Massa/Rede Massa.