24°
Máx
17°
Min

Nome de Aécio em BH atrai dissidentes do PSB

Com a justificativa de que o partido não ouve suas bases, cerca de 30 filiados do PSB anunciaram nesta quarta-feira, 27, apoio à candidatura do deputado estadual João Leite (PSDB) à prefeitura de Belo Horizonte. O grupo é formado, basicamente, por lideranças comunitárias.

Em maio, o PSB lançou como sucessor do prefeito Marcio Lacerda o empresário Paulo Brant. João Leite já pertenceu ao PSB e disputou a prefeitura de Belo Horizonte pela sigla em 2004, quando foi derrotado pelo hoje governador Fernando Pimentel (PT). Sua candidatura será formalizada nesta quinta-feira, 28, na Assembleia de Minas.

O PSDB tenta minimizar os efeitos da decisão de Lacerda, que rompeu a aliança com o senador e presidente nacional do partido, Aécio Neves - que apoiou a eleição do atual prefeito da capital mineira em 2008 e sua reeleição em 2012. Na disputa deste ano ele vai enfrentar, pela primeira vez, o ex-aliado.

Segundo Francisco Bispo, filiado ao PSB desde 1986, o projeto político representado por Lacerda e Brant é excludente. "Hoje 90% dos militantes do PSB não conhecem o candidato lançado por Lacerda", afirmou.

O secretário-geral do PSB estadual, João Marcos Grossi, disse que o grupo dos 30 dissidentes não possui representatividade política. "Francisco Bispo, por exemplo, fez carreira política em Santa Luzia (cidade da Grande Belo Horizonte), inclusive ocupando cargo na prefeitura", disse Grossi.

Durante o anúncio do apoio, na sede do PSDB em Belo Horizonte, João Leite disse se sentir "honrado" com o posicionamento dos ex-colegas de sigla. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.