27°
Máx
13°
Min

Novos ministros usam redes sociais para defender medidas do governo Temer

Ministros que tomaram posse na quinta-feira, 12, estão usando as redes sociais para defender medidas que prometem recuperar o crescimento do País.

José Serra (PSDB-SP), empossado em Relações Exteriores, anunciou pelo Twitter que apresentará na semana que vem "delineamentos da nova política externa brasileira".

Romero Jucá (PMDB-RR), novo ministro do Planejamento, repercutiu entrevistas publicadas na imprensa e reforçou o compromisso com a situação fiscal do governo. "Vamos ao longo de um tempo sinalizar com equilíbrio fiscal razoável", escreveu em seu perfil.

Moreira Franco, indicado como secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), defendeu a proposta através do Twitter e do Facebook. "Investir significa crescer. É isso q buscamos com o Programa de Parcerias de Investimentos. Gerar emprego para ajudar o País sair da crise", escreveu em sua conta no Twitter. O projeto está contemplado na primeira Medida Provisória de Michel Temer como presidente interino.

Mendonça Filho (DEM-PE), que conduzirá a pasta integrada da Educação e Cultura, prometeu a manutenção dos projetos em andamento nas duas áreas. "Vamos manter os projetos que existem e aprimorá-lo. Estamos abertos à discussão de políticas públicas de qualidade que beneficiem o povo", escreveu no Twitter. No Facebook, o novo ministro afirmou que buscará os melhores nomes para compor seu quadro de pessoal.

O líder da pasta do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV-MA), disse no Facebook que uma de suas principais prioridades será a recuperação da área de Mariana (MG), atingida por desastre ambiental em novembro de 2015.

O novo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP-MT), usou o Twitter para afirmar que "jamais foi proposto o fim do licenciamento ambiental" ao comentar a PEC 65/2012, que determina que nenhuma obra poderá ser suspensa a partir da simples apresentação de um Estudo Impacto Ambiental (EIA) pelo empreendedor. O texto foi relatado por ele na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado. Além disso, ele publicou no Facebook que estava reunido com a equipe do ministério na tarde desta sexta, 13, para definir prioridades.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), anunciou no Facebook que se reuniu com a empresa chinesa CRBC e o novo ministro de Transportes, Maurício Quintella, para discutir possibilidades de parcerias público-privadas nas áreas de Saúde e Infraestrutura.

Anunciado para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD-SP) garantiu esforço na condução da pasta. "Os brasileiros podem contar com meu total empenho para ajudar o país dar a volta por cima e voltar a crescer", publicou em sua página no Facebook.

O ministro de Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella (PR-AL) também usou as redes para assumir compromisso na condução do cargo. "Que nesta nova etapa, possamos desempenhar um papel fundamental para o desenvolvimento no nosso Brasil, deixando o povo de Alagoas orgulhoso e toda a nossa nação", disse em seu perfil no Facebook.

Marcos Pereira (PRB-SP), empossado para Indústria, Comércio e Serviços, agradeceu via Facebook a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro por emitir nota apoiando o novo governo e convidando empresários a colaborar com o novo ministério.

Fernando Filho (PSB-PE), que assumiu Minas e Energia, destacou pelo Facebook que o novo governo conseguirá fazer o Brasil voltar a crescer.

Bruno Araújo (PSDB-PE), ministro das Cidades, publicou mensagem no Facebook pedindo a Deus "serenidade".

Eliseu Padilha (PMDB-RS), da Casa Civil, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), do Turismo, Hélder Barbalho (PMDE-PA), da Integração Nacional, e Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), secretário de Governo, fizeram publicações repercutindo a posse.