27°
Máx
13°
Min

Paim: não aceitam nem plebiscito; parece que têm medo de eleição

Aliado de Dilma Rousseff, o senador Paulo Paim (PT-RS) subiu à tribuna do Senado, nesta terça-feira, 30, para defender a presidente afastada. Segundo o parlamentar, Dilma "não deixou dúvidas" de que é inocente durante o seu interrogatório e que não há provas de que a petista cometeu crime de responsabilidade. Ele afirmou que o Brasil é uma república onde os homens governam as leis e não pode se tornar "uma república onde as acusações e os processos ocorrem sem provas". Paim foi o 29º senador a discursar.

O senador reafirmou discursos do PT, como a tese de que o impeachment é um golpe e de que a convocação de um plebiscito popular sobre novas eleições seria a verdadeira solução para a crise. "Estamos vendo um atentado político, um golpe parlamentar que o mundo está assistindo", disse. "Eles (governistas) não aceitam nem mesmo o plebiscito, parece até que têm medo de eleição", provocou.