22°
Máx
16°
Min

Para vereadores da CPI, depoimentos põem em xeque as decisões tomadas pela Justiça

(Foto: Arquivo/Massa News) - Comissão prepara relatório sobre Vila Domitila
(Foto: Arquivo/Massa News)

A CPI da Vila Domitila, teve a prorrogação aprovada pelos vereadores de Curitiba, e na tarde de quarta-feira (29), foi realizada a última reunião antes da entrega do relatório final. O ‘balanço’ destes dias de atividades, são de sete reuniões que resultaram na oitiva de 16 pessoas, entre moradores, representantes do INSS, da prefeitura e de herdeiros de Caetano Munhoz da Rocha. A CPI juntou documentos que, segundo a presidente da Comissão, Julieta Reis (DEM), “podem reverte a situação”. “Nós não podemos confrontar decisões federais. Mas temos obrigação de fazer esse levantamento. De alguma forma, do ponto de vista judicial, isso pode ser revertido com esse levantamento, acredito”. Todas essas reuniões, para ela, levantaram ainda mais dúvidas, o que põe em xeque as decisões tomadas pela Justiça até agora.

O relator da CPI, vereador Edson do Parolin (PSDB), disse que o relatório será elaborado em 15 dias e levado ao conhecimento dos vereadores que poderão sugerir alterações. “Até agora não se sabe onde fica a área do INSS. Nem o INSS sabe, tampouco os moradores. Não se sabe quem está na área de quem. Então estamos nos debruçando em cima da documentação, pegando as plantas, vendo os erros de cada planta, para chegar na conclusão final. Mas ali cada enxadada sai uma minhoca”, disse.

Colaboração Câmara de Vereadores