24°
Máx
17°
Min

Parlamentares do PT foram alvo de protestos na entrada ao Congresso

A entrada de parlamentares do PT no prédio do Congresso Nacional gerou um princípio de confusão nesta quinta-feira, 17, envolvendo manifestantes que protestam contra a presidente Dilma Rousseff e a posse do ex-presidente Lula na Casa Civil.

Deputados como Sibá Machado (AC), Henrique Fontana (RS) e Pepe Vargas (RS) entraram a pé no estacionamento do Congresso, após participarem da cerimônia de posse de Lula no Palácio do Planalto.

Manifestantes que foram posicionados pela polícia em frente ao Congresso para evitar confronto com aqueles que são a favor do governo iniciaram uma confusão com gritaria dirigida aos deputados e começaram a jogar garrafas d'água nos parlamentares. A Polícia conteve os manifestantes e lançou bombas de efeito moral.

Os deputados conseguiram entrar com segurança no prédio do Congresso, que está isolado pela polícia, e se dirigiram para reuniões que vão definir os membros da comissão de impeachment.

STF

Impedidos de avançar até a porta do Palácio do Planalto, os manifestantes a favor do impeachment da presidente Dilma se aglomeram em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF). Era pequeno, por volta das 12h30, o número de manifestantes a favor do governo Dilma. Mesmo assim, a polícia ainda tenta isolá-los em frente ao Planalto.

A PM enviou 600 homens para o local, mas, segundo o coronel Alexandre Sérgio, cerca de mil agentes estão a caminho da Praça dos Três Poderes. A polícia contabilizou preliminarmente cerca de 500 manifestantes favoráveis ao governo e 2 mil contrários.

Até o momento, segundo o coronel, não houve registro de pessoas gravemente feridas. Desde o início da manhã, houve diversos confrontos entre os grupos de manifestantes. A Polícia não conseguiu manter o distanciamento que havia determinado no início da manhã.