27°
Máx
13°
Min

Partidos estão interferindo no Conselho de Ética da Câmara, diz Araújo

O presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), concluiu na tarde desta terça-feira, 16, que a troca de titulares do PTB no colegiado se deve à pressão envolvendo o processo disciplinar contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). "O Conselho de Ética foi feito para não sofrer interferência partidária, mas, pelo que estou vendo, a pressão está sendo tão grande que os partidos estão interferindo indiretamente", comentou.

Nesta terça, a deputada Jozi Araújo (PTB-AP) foi indicada pela bancada de seu partido na Câmara para substituir Nilton Capixaba (PTB-RO) como membro titular no Conselho de Ética. Um dia após a divulgação de que substituiria Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) no colegiado, Capixaba renunciou à vaga alegando que não dispunha de tempo para participar das reuniões.

Capixaba tinha sido indicado para o Conselho de Ética por Jovair Arantes, após Faria de Sá renunciar à vaga de titular, em troca da promessa de ser indicado por Arantes para a presidência da Comissão de Seguridade Social da Casa. A manobra visava a beneficiar o presidente da Câmara, que é alvo de processo por quebra de decoro parlamentar no colegiado. José Carlos Araújo confirmou que Faria de Sá renunciou à titularidade atendendo a um apelo de Jovair Arantes.

Cunha nega a manobra e diz não interferir nas indicações de Jovair, seu aliado de primeira hora. "Qualquer coisa que acontece no conselho vira manobra. Eu sei lá o que o PTB fez ou deixou de fazer. Eu tenho lá a ver com o que o PTB faz ou que os outros partidos fazem. Quantas pessoas já saíram e voltaram do conselho nesse período?", afirmou Cunha no início da tarde desta terça.