27°
Máx
13°
Min

Pedido para investigar Aécio é tentativa de desviar a atenção, diz PSDB

O PSDB reagiu ao pedido feito por advogados do PT para que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) investigue empresas que prestaram serviços para a campanha à presidência de Aécio Neves em 2014. Para o partido, trata-se de uma tentativa para desviar a atenção da opinião pública às vésperas da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, marcada para domingo.

"Os fatos articulados pelo PT não possuem qualquer veracidade e o PSDB pedirá à Justiça Eleitoral a condenação do partido por litigância de má fé", diz a nota. O texto afirma ainda que é "surpreendente que o Partido dos Trabalhadores, que responde a graves acusações em todas as áreas, inclusive na eleitoral, sobre as quais ainda não prestou explicações, tenha tempo ainda para criar factoides contra adversários".

O PSDB afirma que todas as empresas contratadas prestaram serviços de maneira regular e que são "rigorosa e vergonhosamente falsas" as acusações feitas pelo PT no pedido apresentado ao Tribunal.

No pedido feito ao TSE, o PT alega que há suspeitas de irregularidades cometidas por empresas que aparecem na prestação de contas de Aécio. Entre os exemplos de irregularidades está o fato de empresas estarem registradas como prestadoras de um serviço e não terem estrutura para entregar o que foi prometido.