22°
Máx
14°
Min

Personalidades comentam decisão de Maranhão nas redes sociais

A decisão do presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), de anular a tramitação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff agitou as redes sociais nesta segunda-feira, 9. De meia-noite até 18h, foram contabilizadas no Twitter (global) 836.394 menções a termos relacionados à anulação. Já nos trending topics do País, Maranhão se manteve em primeiro lugar durante grande parte do dia, acumulando, sozinho, mais de 110 mil tweets.

A série "House of Cards", constantemente comparada ao ambiente político brasileiro, apareceu no ranking à tarde. Já o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), réu na Operação Lava Jato e afastado do mandato na última quinta, 5, por decisão do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), teve o retorno pedido pelos usuários favoráveis ao impedimento de Dilma Rousseff. "Volta Cunha" chegou a ficar em quinto lugar nos trending topics.

Celebridades comentaram - e divergiram - sobre a anulação do processo. Os músicos Roger e Tico Santa Cruz, respectivamente pró e contra o impeachment, deram suas opiniões no Twitter e Facebook. O primeiro mostrou incredulidade quanto à decisão do atual presidente da Câmara, enquanto o segundo pediu por uma reforma política "urgente".

Muitos famosos optaram pelo uso do humor, numa ironia ao contexto político em que vive o Congresso. "Pessoal no boteco ao lado do ensaio estava comentando que o impeachment sofreu impeachment. Fiquei confuso", brincou Leo Jaime. Já o apresentador Tiago Leifert recorreu ao futebol: "Waldir Maranhão determina retorno da Portuguesa à Série A".