22°
Máx
17°
Min

Planalto diz que Pansera não retornará ao Ministério da Ciência e Tecnologia

O Palácio do Planalto confirmou na noite desta quarta-feira, 20, que Celso Pansera não será mais o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação. Deputado federal pelo PMDB do Rio de Janeiro, ele deixou o cargo no último dia 14 para retornar à Câmara dos Deputados e votar contra o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), o que ocorreu. Havia a expectativa de que Pansera retornasse ao ministério, assim como os ministros e parlamentares reconduzidos aos cargos Marcelo Castro (Saúde) e Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário).

Segundo fontes, Pansera teria sofrido pressão do diretório do PMDB fluminense para retornar ao ministério mesmo com o PT do Rio de Janeiro tendo rompido, esta semana, com o PMDB. O rompimento ocorreu após o deputado federal e secretário de Coordenação de Governo, Pedro Paulo Carvalho, votar favoravelmente à admissibilidade do impeachment de Dilma. Carvalho é pré-candidato a prefeito do Rio e, após o voto dele, o PT anunciou o apoio à pré-candidata e também deputada federal Jandira Feghali (PCdoB).

O governo ainda não informou quem ficará no ministério. Em nota, o Planalto informou que a presidente "agradece o ministro pelo seu trabalho a dedicação, e deseja sucesso no seu retorno à Câmara dos Deputados". O Planalto confirmou também que a vaga do ex-ministro Eduardo Braga, das Minas e Energia, que deixou o cargo hoje, será ocupada interinamente por Marco Antônio Martins Almeida, secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis.