23°
Máx
12°
Min

Plenário vota inversão de pauta, que faz parte da obstrução que o PT tenta fazer

O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) iniciou na madrugada desta quarta-feira, 25, a votação dos requerimentos que precedem a apreciação da meta fiscal. O primeiro requerimento quer a inversão da pauta, o que atrasa ainda mais a votação da meta fiscal que prevê um déficit de R$ 170,5 bilhões para o fim desse ano e evita que o governo tenha que fazer um contingenciamento impossível em seu orçamento.

O pedido faz parte da tentativa da oposição de obstruir a sessão que já dura mais de 13 horas. Durante o voto dos 24 vetos presidenciais que trancavam a pauta da Casa, o PT, que agora faz parte da oposição, pediu que a mudança da meta fiscal fosse primeiro votada na Comissão Mista de Orçamento (CMO). Ontem de manhã a CMO tentou votar o tema, mas não teve quórum.

O relator do projeto que altera a meta fiscal, deputado Dagoberto Nogueira (PDT-MS) irá ler seu relatório, que poderá receber ainda emendas e destaques e só depois seguirá para votação do plenário. Os parlamentares precisarão ainda votar separadamente o texto principal e os destaques. A previsão é de que a siga durante toda a madrugada.