27°
Máx
13°
Min

PMDB do Senado faz indicação pró-impeachment em comissão especial

Tida até pouco tempo atrás como um dos principais esteios da governabilidade da presidente Dilma Rousseff no Congresso, a bancada do PMDB do Senado apresentou na tarde desta quarta-feira, 20, os nomes para compor a comissão especial do impeachment com um viés majoritariamente favorável à interrupção do mandato da petista.

Das cinco vagas reservadas como titulares, o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira indicou quatro que já se declararam, conforme o Placar do Impeachment publicado pelo Grupo Estado, a favor do impedimento da presidente: Rose de Freitas (ES), Simone Tebet (MS), José Maranhão (PB) e Waldemir Moka (MS).

O senador Raimundo Lira (PMDB-PB), indicado por Eunício para ocupar a presidência do colegiado, consta da última atualização do Placar como a favor do impeachment. Lira, entretanto, disse à reportagem que é indeciso - mesma posição de hoje mais cedo do Placar.

No caso dos cinco suplentes sugeridos pelo líder peemedebista - que só votam em caso de ausência do titular -, três são favoráveis ao impedimento da presidente: a ex-petista Marta Suplicy (SP), o ex-ministro da Previdência no primeiro mandato Dilma Garibaldi Alves Filho (RN) e Dário Berger (SC). Das dez indicações, o único voto declarado como contra até o momento do PMDB é do senador João Alberto (MA), aliado do ex-presidente José Sarney. Ainda consta como indeciso o senador Hélio José (DF).

Por ser a maior bancada, com 18 senadores, o que daria direito a fazer a primeira escolha no colegiado, o PMDB preferiu optar pela presidência do que pela relatoria, uma vez que, em caso de afastamento de Dilma, a legenda será beneficiada direta com a assunção do vice-presidente Michel Temer ao comando do País.

A relatoria ficará com o senador tucano Antonio Anastasia (PSDB-MG), que, conforme o Placar do Impeachment, já se manifestou favoravelmente ao impeachment da presidente. O PT, contra o nome de Anastasia, discute contestar essa indicação até mesmo na Justiça. A comissão terá 21 titulares e 21 suplentes e a eleição deles deverá ocorrer na próxima segunda-feira, 25.