26°
Máx
19°
Min

Precisamos fazer eleição para presidência da Câmara na 2ª ou 3ª feira, diz Marun

Um dos principais aliados de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), afirmou nesta quinta-feira, 7, que o objetivo do presidente da Câmara de renunciar ao cargo é garantir tempo hábil para uma nova eleição do comando da Casa antes do recesso parlamentar.

"A renúncia acontece hoje para que haja tempo hábil para a eleição de um novo presidente nos primeiros dias da próxima semana. Esperamos já na segunda-feira", disse Marun, logo após a entrevista coletiva de Cunha na qual o peemedebista abdicou do cargo.

Marun disse estar convencido de que a renúncia foi o gesto mais adequado de Cunha para superar o impasse por que passa. O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu há dois meses o deputado de suas funções parlamentares.

Para o aliado de Cunha, a saída dele do comando da Casa foi um gesto de "coragem" e "grandeza". Marun defendeu que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara reconheça esse gesto - o colegiado ainda não apreciou um recurso que poderá livrar Cunha da cassação do mandato, determinada pelo Conselho de Ética da Casa.

O deputado do PMDB do Mato Grosso do Sul afirmou que a bancada do partido vai se reunir em breve para discutir se vai lançar um nome para disputar a presidência da Câmara.