22°
Máx
17°
Min

Prefeito de São Bernardo diz que doações foram aprovadas pela Justiça Eleitoral

Um dos nomes presentes na planilha da Polícia Federal de políticos que teriam recebido recursos da Odebrecht, o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, do PT, afirmou nesta quarta, 23, em nota, que todas as doações recebidas em suas campanhas constam nas prestações de contas entregues e aprovadas pela Justiça Eleitoral.

Marinho está no seu segundo mandato como prefeito de São Bernardo. Antes, no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, chefiou o Ministério do Trabalho e o Ministério da Previdência Social. Ele também já foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

O ex-deputado federal e ex-candidato a vice na chapa presidencial da ex-senadora Marina Silva, Beto Albuquerque (PSB), na campanha de 2014, também divulgou nota na tarde desta quarta-feira, 23, dizendo que toda doação recebida da empreiteira Odebrecht está "devidamente" declarada e afirmou que a generalização nestas circunstâncias "só serve para premiar os verdadeiros criminosos".

Em sua página no Facebook, o atual vice-presidente de relações governamentais do PSB disse estar apurando os detalhes da data e circunstância da citação de seu nome na planilha de doações de campanha da empreiteira divulgada nesta quarta. "Seja como for, não há nenhuma novidade nisso! Já constaram em algumas prestações de contas eleitorais minhas e do meu partido a doação formal e devidamente declarada da Odebrecht e de outras empresas. Tudo devidamente declarado", escreveu.

O ex-deputado disse confiar e apoiar os trabalhos da investigação. Ele ressaltou que está seguro que será possível separar "o legal do ilícito e a propina da corrupção da doação formal e legal de campanha". "Que o juiz Sérgio Moro siga firme em sua jornada e que o MPF, PF, STF e TSE cumpram suas missões constitucionais o mais rápido possível", finaliza.