24°
Máx
17°
Min

Prefeitura de Ribeirão Preto retira nome de José Sarney de viaduto após 31 anos

A prefeita de Ribeirão Preto (SP), Dárcy Vera (PSD), regulamentou, por meio de um decreto, a retirada do nome "Presidente Sarney", uma homenagem ao ex-presidente e ex-senador José Sarney (PMDB), de um viaduto na região central da cidade do interior paulista. O decreto foi publicado nesta sexta, 17, 6 anos e meio após uma lei, de autoria do vereador e atual presidente da Câmara, Walter Gomes (PTB), ser aprovada. Curiosamente, a lei foi vetada em 2009 pela própria prefeitura e só foi promulgada em dezembro daquele ano pelo então presidente da Câmara, Cícero Gomes da Silva (PMDB), após a derrubada do veto pelo Legislativo local.

A troca ocorre após 31 anos de batismo do viaduto com o nome do ex-presidente da República e no momento em que Sarney se vê envolvido em denúncias feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado em delação premiada e em gravações. O viaduto passa a se chamar "Jandyra de Camargo Moquenco", empresária e ex-proprietária do jornal local "A Cidade", morta em 2009.

Quando a lei foi aprovada, Sarney era senador e foi acusado de receber auxílio moradia de forma irregular e de nomear parentes no Senado, além do uso do advogado da Casa para fins pessoais, o que serviu de justificativa para o projeto, que ficou todo esse tempo aguardando a regulamentação. Segundo a assessoria da prefeita, a decisão de hoje não está ligada às novas denúncias contra o ex-presidente.

O nome "Presidente Sarney" ainda estava pintado na tarde desta sexta-feira (17) no viaduto que liga a região central às zonas leste e norte cidade. No entanto, segundo fontes, uma empresa de tintas que mantém o local irá apagá-lo e pintará novamente com o nome da empresária.