22°
Máx
16°
Min

Presidência diz que Delcídio faz 'ataques mentirosos' contra Dilma

A Presidência da República rebateu em nota as declarações dadas pelo senador Delcídio Amaral em entrevista à revista Veja e acusou o ex-líder do governo de fazer "ataques mentirosos e sem qualquer base de realidade" contra a presidente Dilma Rousseff.

A nota afirma que o governo nunca interferiu nas investigações da operação Lava Jato, nem em decisões do Poder Judiciário. "A presidenta Dilma Rousseff determinou que sejam tomadas todas as medidas judiciais cabíveis contra o Sr. Delcídio do Amaral, para que ele seja responsabilizado, na forma da lei, por todas as suas declarações caluniosas e difamatórias."

No texto, a Presidência acusa Delcídio de seguir uma estratégia de vingança contra os que não agiram para evitar que ele fosse mantido preso, acusado de tentar obstruir as investigações. "Inventa estórias mirabolantes, busca vitimizar-se e atribui a outros condutas ilícitas e imorais da sua exclusiva autoria", diz o texto.

O governo acusa ainda o senador de mentir sobre conversas com ministros do STF ainda no áudio que levou a sua prisão. "As afirmações do Sr. Delcídio do Amaral pretendem lançar uma suspeita indevida sobre nossas Cortes de Justiça (STF e STJ) que merece pronto e vigoroso repúdio", completa.

Na entrevista à revista Veja, o senador Delcídio Amaral, ex-líder do governo, disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comandava o esquema de corrupção da Petrobras e que a presidente Dilma Rousseff "sabia de tudo".