24°
Máx
17°
Min

Protesto pelo impeachment de Dilma atrai milhares em Presidente Prudente (SP)

O número de manifestantes pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff em Presidente Prudente, interior paulista, ficou entre oito e 15 mil. Segundo os organizadores, ligados ao movimento Vem Pra Rua, foram 15 mil pessoas concentradas no Parque do Povo. Já a contagem da Polícia Militar foi de pouco mais da metade desse número. "A nossa contagem apontou oito mil participantes", disse o major Alexandre Fontolan, que comandou uma tropa de mais de 100 homens. Segundo o major, não houve incidentes durante o protesto que durou menos de duas horas.

A Polícia Federal montou uma barraca para coletar assinaturas a fim de reforçar a campanha por uma emenda constitucional que prevê mais autonomia aos federais. "Mais de cinco mil pessoas assinaram nas 12 pranchetas que colocamos à disposição dos interessados", afirmou o delegado Fabiano Martin. Depois de lembrar que a campanha é uma iniciativa da Associação dos Delegados da Polícia Federal, o policial disse que "a PF tem que ser polícia do Estado brasileiro e não de governo". "Queremos autonomia para ir atrás de quem fez coisas erradas, não importa o partido político", completou.

O ato teve o apoio de várias entidades, como UDR, Maçonaria e Rotary Clube. Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Lula foram severamente atacados pelos oradores, que pediram o impeachment da presidente, a prisão do seu antecessor e "o fim do comunismo no País". No final, foi executado o hino nacional e, depois, uma mulher rezou o Pai Nosso em voz alta. A manifestação terminou com uma passeata nos arredores do Parque do Povo.