27°
Máx
13°
Min

PSB anuncia apoio a João Doria em São Paulo na segunda-feira

O diretório paulista do PSB vai oficializar na segunda-feira, 13, o apoio à pré-candidatura do tucano João Doria à Prefeitura da Capital. Segundo comunicado da legenda, o vereador Eliseu Gabriel divulgará documento com as propostas programáticas apresentadas pelo PSB e, segundo o partido, aceitas pelo pré-candidato do PSDB.

A parceria, conforme divulga o próprio PSB, é a primeira feita com Doria e acrescenta 4 minutos e 23 segundos ao tempo de televisão do PSDB, que é de 6 minutos e 50 segundos.

No Estado, o PSB é comandado por Márcio França, que é vice-governador de Geraldo Alckmin (PSDB) - principal fiador da candidatura de Doria. O ninho tucano rachou novamente para o pleito deste ano na capital paulista. Alckmin apadrinhou a candidatura do empresário, que nunca disputou eleições majoritárias. Demais caciques de peso, como os senadores José Serra e Aloysio Nunes, além do próprio ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, apoiaram a indicação do vereador Andrea Matarazzo.

Com a perspectiva de que seria derrotado no segundo turno das prévias para definir o candidato tucano, Matarazzo deixou o PSDB e ingressou no PSD de Gilberto Kassab, legenda pela qual deve sair candidato. Matarazzo e aliados chegaram a mover ações nas estruturas internas do PSDB e na Justiça contra a conduta de Doria nas prévias. Acusaram-no de compra de votos e propaganda irregular.

Com o mote "acelera", a primeira promessa de pré-campanha de Doria é retroceder na redução de velocidade máxima das marginais promovida pela gestão Fernando Haddad (PT). O provável candidato tucano também defende a privatização do estádio do Pacaembu e do autódromo de Interlagos, além de propor descentralizar a gestão das subprefeituras.