27°
Máx
13°
Min

PSOL lança Luiza Erundina à presidência da Câmara

A bancada do PSOL lançou nesta segunda-feira, 11, a candidatura da deputada Luiza Erundina (SP) para concorrer à presidência da Câmara. Com um discurso crítico à aproximação do PT e do DEM, a bancada decidiu colocar a deputada na disputa para marcar posição e tentar atrair o voto de parlamentares de esquerda. "Será uma candidatura que não terá compromisso com o presidente interino Waldir Maranhão nem com o presidente que está para ser cassado (Eduardo Cunha)", disse Erundina.

A bancada tem apenas seis parlamentares e embora tenha procurado petistas para pedir apoio, a expectativa é que não atraia nenhuma sigla. Durante a apresentação de Erundina como candidata, o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ), criticou o flerte do DEM com o PT. "Isso seria completamente inconcebível", atacou.

Erundina deixou o PSB em março e, enquanto prepara a criação de um novo partido, filiou-se ao PSOL. Em um episódio, durante a crise envolvendo o afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e a ascensão de Waldir Maranhão (PP-MA) ao comando da casa, Erundina participou de uma 'rebelião' em plenário e simbolicamente continuou presidindo a sessão mesmo com o trabalhos encerrados. A deputada também é pré-candidata à Prefeitura de São Paulo e diz que não pretende desistir da campanha na capital paulista.