23°
Máx
12°
Min

PT pede investigação de empresas que prestaram serviços na campanha de Aécio

O PT pediu que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) investigue empresas que prestaram serviços ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) durante a campanha presidencial de 2014. Na peça, o partido da presidente Dilma Rousseff alega que há suspeitas de irregularidades cometidas por empresas que aparecem na prestação de contas do tucano.

Segundo o advogado do PT, Flávio Caetano, entre os exemplos de irregularidades está o fato de empresas estarem registradas como prestadoras de um serviço ou não terem estrutura para entregar o serviço que foi prometido. A peça cita o caso de uma empresa chamada Comunicação LTDA, que recebeu da campanha de Aécio quase R$ 59 milhões.

O PT questiona que essa empresa foi criada em setembro de 2013 e que a primeira nota fiscal emitida foi justamente para campanha eleitoral. Além disso, a Comunicação LTDA funcionaria numa sala comercial em Belo Horizonte e não teria a infraestrutura necessária para a gravação de vídeos e programas eleitorais para a qual foi contratada.

Após as investigações, o partido pede que as informações sejam repassadas a outros órgãos, como a Polícia Federal e Ministério Público Federal. O pedido será analisado pela relatora das contas da campanha de Aécio no Tribunal, a ministra Maria Thereza de Assis Moura.