23°
Máx
12°
Min

Renan diz achar difícil o Congresso aprovar emenda para antecipar eleições

Após se encontrar com o vice-presidente Michel Temer, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), admitiu nesta quarta-feira, 27, considerar "muito difícil" a aprovação pelo Congresso de uma emenda constitucional que antecipe as eleições presidenciais para outubro. A presidente Dilma Rousseff tem dado sinais de que poderia enviar proposta com esse objetivo, no momento em que está na iminência de ser afastada por decisão dos senadores no processo de impeachment.

"Qualquer cenário neste momento que signifique alterar a Constituição é muito difícil porque estamos vivendo um momento de crise, de conturbação política, econômica e mudar a Constituição nesse momento, ter três quintos dos votos na Câmara e no Senado é sempre difícil. É um consenso meio que inatingível", disse Renan.

A manifestação do Senado agrada a Temer, que já chamou uma eventual antecipação das eleições de "golpe". No início do mês passado, antes da votação do impeachment na Câmara, Renan chegou a dizer que via "com bons olhos" a realização de eleições gerais antecipadas para todos os cargos eletivos como uma forma de superar a crise.