22°
Máx
16°
Min

Ribeiro aposta em impedimento estatutário para tirar líder do PP na Câmara

Dono da quarta maior bancada na Câmara, com 40 deputados, o PP também terá disputa pela liderança do partido na Casa. O atual líder, Eduardo da Fonte (PE), disputará a reeleição com Aguinaldo Ribeiro (PB), que aposta em impedimento estatutário do partido para tirar o parlamentar pernambucano do posto. A eleição ocorre nesta quarta-feira, 17, mesmo dia da escolha de líder do PMDB.

Apoiadores de Aguinaldo Ribeiro alegam que Eduardo da Fonte não poderia sequer disputar a reeleição à liderança do PP na Casa. Os parlamentares lembram que, por sugestão da própria bancada do PP na Câmara dos Deputados, o partido aprovou em convenção mudança no estatuto, prevendo que o líder da legenda não pode se reeleger ao posto dentro de um mesmo mandato.

O atual líder do PP rebate a informação. Segundo Da Fonte, a bancada é soberana. "O que a bancada decidir se sobrepõe ao estatuto. Ou seja, é uma decisão da bancada, que pode revogar o impedimento estatutário", disse. O parlamentar se diz confiante e tranquilo de que tem apoio suficiente para se reeleger à liderança do PP, partido que comanda o Ministério da Integração Nacional.

Tanto Ribeiro quanto Da Fonte possuem boa relação com o Palácio do Planalto e com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), desafeto político do governo. Apesar de não estar interferindo diretamente na disputa, Cunha tem simpatia maior por Ribeiro, por ser candidato apoiado por alguns de seus principais aliados dentro do PP, como o deputado Arthur Lira (PB).