22°
Máx
16°
Min

Richa autoriza obras em 23 municípios com investimentos de R$ 56 milhões

(Foto: Divulgação / AEN) - Richa autoriza obras em 23 municípios com investimentos de R$ 56 milhões
(Foto: Divulgação / AEN)

O governador Beto Richa autorizou nesta terça-feira (15), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, licitações e homologações para obras e assinou ainda novos contratos de financiamentos da Fomento Paraná. Os investimentos serão feitos em 23 municípios e somam R$ 56 milhões.

Pavimentação, recape, sinalização, urbanização, rampas, drenagem e paisagismo formam a maioria das obras nos municípios. Também há construção de terminal de ônibus intermunicipal, revitalização de praças, compra de ônibus escolares e de equipamentos rodoviários. “É uma demonstração clara de que o governo paranaense investe nos municípios, garantindo recursos para execução de obras que melhoram a qualidade de vida das pessoas”, afirmou o governador no encontro com os prefeitos. 

O governador reforçou o compromisso com o municipalismo e disse que todos os 399 prefeitos paranaenses são atendidos com ações do governo indistintamente do partido. “Fazemos uma gestão municipalista que governamos para todos sem distinção partidária.” 

Os municípios de Guarapuava, Maringá, Nova Londrina, Quarto Centenário, Santo Antonio da Platina, São José dos Pinhais, Ubiratã, Guamiranga, Chopinzinho, Prudentópolis e Rio Negro tiveram autorizadas licitações e homologações de licitações já concluídas. Assinaram novos contratos de financiamento Califórnia, Cantagalo, Inácio Martins, Itambaracá, Itapejara Do Oeste, Manoel Ribas, Nova Aurora, Piên, Virmond, Vitorino, Apucarana e Jesuítas.

Dever de Casa

Richa atribuiu o bom momento das finanças estaduais ao ajuste fiscal implantado no Estado desde 2014. “O Paraná fez o dever de casa e se preparou para enfrentar a séria e aguda crise econômica nacional. Com isso, temos a previsão de investir em 2016 mais de R$ 8 bilhões. É a melhor situação financeira do Brasil”, afirmou. 

Com o ajuste fiscal estadual, houve aumento de arrecadação e, por consequência, nas transferências do ICMS e IPVA aos municípios. “Enquanto o governo federal reduz os repasses do Fundo de Participação dos Municípios, o Paraná ajuda as prefeituras a honrarem seus compromissos”, disse Richa. 

Colaboração AEN.