23°
Máx
12°
Min

Romário anuncia apoio a Crivella, mas não aparece em compromisso de campanha

Em mais um conflito com o PSB, o senador Romário (RJ) anunciou apoio ao candidato do PRB à Prefeitura do Rio, senador Marcelo Crivella, líder nas pesquisas de intenção de voto. No primeiro compromisso marcado pela campanha, porém, o ex-jogador não apareceu. A agenda de Crivella anunciava que Romário participaria de um almoço com lideranças comunitárias e empresariais em Campo Grande, na zona oeste.

Crivella não se abalou com o "bolo" do aliado. "Romário me pediu que fizéssemos no sábado uma caminhada no Jacarezinho (favela da zona norte onde o ex-jogador viveu). Vai ser um abalo sísmico, um tsunami", discursou Crivella para os correligionários.

O PSB do Rio de Janeiro está coligado com o PSD, do candidato a prefeito Indio da Costa. No entanto, Romário recebeu Crivella na noite desta quarta-feira, 21, e anunciou que faria campanha para o senador do PRB.

No início do ano, Romário chegou a lançar sua candidatura a prefeito, mas depois desistiu de concorrer e foi destituído da presidência do PSB-RJ. O senador e ex-jogador já teve várias desavenças com o comando nacional do partido. Quando anunciou que não disputaria mais a prefeitura, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, disse que não acreditava que a candidatura de Romário "fosse para valer".

No almoço desta quinta-feira, 22, também estavam presentes candidatos a vereador dissidentes de pequenos partidos que fazem parte da coligação do candidato do PMDB, Pedro Paulo, como PHS e PEN. "Vão usar mistificação, engodo, fraude, mentira, mas nada vai nos abater. Vamos rebater todas as flechas inflamadas da calúnia. Dessa vez chegou a nossa hora", disse Crivella.

Os adversários têm dito que, se eleito, Crivella, bispo licenciado da Igreja Universal, governará sob o comando do bispo Edir Macedo, tio do candidato.

Questionado sobre o apoio de Romário ao candidato do PRB, Indio da Costa respondeu: "Romário sempre foi melhor de bola que de política".