24°
Máx
17°
Min

Romário diz que votará a favor do processo de impeachment de Dilma

O senador Romário (PSB-RJ) afirmou na tarde desta quarta-feira, 11, que votará a favor do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, após conversas com os pais e assessores, ele se convenceu de que a presidente cometeu crime de responsabilidade. "Nenhuma mágica vai nos tirar imediatamente do atoleiro", disse.

O senador avaliou que, neste momento, é hora de unir forças, mas destacou que é preciso sair deste momento de crise. "Eu não apoiarei nenhuma medida que retire direito dos trabalhadores conquistados com tanto suor", disse.

A senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) foi mais uma a se posicionar a favor do processo. "Supostas nulidades no processo de impeachment não se sustentam", afirmou a senadora.

A senadora elogiou o trabalho do relator do processo na comissão especial do Senado, senador Antônio Anastasia (PSDB-MG). "O relatório apresenta de maneira pormenorizada as acusações", disse antes de ressaltar que as acusações de crimes de responsabilidade da presidente estão devidamente documentadas.

Ela foi mais uma a criticar as pedaladas fiscais e os decretos que estão sendo questionados durante o processo. "Passivos milionários foram contraídos à revelia do Congresso Nacional", afirmou.

Magno Malta (PR-ES) foi mais um senador a se manifestar a favor da admissibilidade do processo de impeachment. "Dilaceraram a nossa economia e nos jogaram num fosso, viramos chacota", disse. Ele ainda criticou os cortes feitos na educação pela presidente. "Ela chama de pátria educadora, mas o primeiro corte foi na educação", afirmou.