22°
Máx
14°
Min

Rossetto diz que Dilma vai se envolver com campanhas municipais

O ex-ministro do Trabalho e Previdência Social Miguel Rossetto afirmou na noite desta terça-feira, 6, que a ex-presidente Dilma Rousseff deverá se envolver na campanha municipal deste ano em diferentes cidades do País. "Ela vai gravar programas (para a propaganda eleitoral na TV), vai participar em atos no Brasil, sim", disse ele na capital gaúcha.

Segundo Rossetto, nesta quarta-feira, Dilma deverá usar as redes sociais para fazer uma menção ao feriado de 7 de Setembro, dia da Independência do Brasil. Mas a ex-presidente não participará de nenhum ato público. Ela também deverá se manifestar sobre a abertura das Paraolimpíadas, no início da noite desta quarta, para desejar sorte aos atletas brasileiros.

Rossetto viajou com Dilma no avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que a transportou de Brasília até a Base Aérea de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Depois, acompanhou a presidente cassada, de carro, até o prédio onde Dilma tem apartamento. Na saída do edifício, ele conversou com a imprensa. A ex-presidente subiu sem conversar com os jornalistas.

Rossetto frisou que a prioridade de Dilma, nos próximos dias, é ficar ao lado da família. Por isso, por enquanto, não há nenhum ato marcado. "Ela está se preparando para isso (para participar da campanha). Deixa ela descansar alguns dias." O ex-ministro disse que ela também vai acompanhar, de Porto Alegre, as iniciativas junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) acerca do julgamento do impeachment no Senado.

A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff recorreu ao STF para defender a votação fatiada do impeachment da petista, que a manteve apta a assumir cargos públicos apesar da cassação de seu mandato. Na semana passada, onze mandados de segurança foram levados ao Supremo contra a votação dividida.

Os recursos foram protocolados por partidos políticos, cidadãos e associações, com pedido para anular a parte da deliberação que favoreceu a ex-presidente.

"A presidente é uma pessoa muito sólida. Firme, serena. Segue obviamente triste e indignada. Mas numa posição de combate, de luta pela democracia brasileira", disse Rossetto.

Dilma chegou ao Rio Grande do Sul no final da tarde desta terça-feira, dia 6, e foi direto para seu apartamento em Porto Alegre, após receber flores de um grupo de simpatizantes que a esperava na entrada da Base Aérea de Canoas. Ela deixou em definitivo a capital federal à tarde, depois de passar alguns dias preparando sua mudança.

A petista pretende dividir seu tempo entre Porto Alegre e o Rio de Janeiro, local considerado mais estratégico para fazer oposição ao governo de Michel Temer. De acordo com Rossetto, ela deverá, viajar ao Rio, mas ainda não se sabe quando.