22°
Máx
14°
Min

Rossoni desiste de votar por impeachment

(Foto: Divulgação) - Rossoni desiste de votar por impeachment
(Foto: Divulgação)

Valdir Rossoni (PSDB), que se licenciou do cargo de deputado federal para assumir a Casa Civil do Paraná, anunciou nesta tarde que não irá mais votar o processo de impeachment. De acordo com um comunicado publicado em sua página no Facebook, ele justificou sua decisão como uma estratégia para evitar um imbróglio jurídico que possa surgir ao reassumir o cargo de deputado federal.

A decisão foi tomada a pedido do partido, que achou mais prudente garantir o voto a favor do impeachment mesmo que sem a presença de Rossoni, já que um dos suplentes é Osmar Bertoldi (DEM), que está preso.

Quem vai votar no lugar de Rossoni é o suplente Paulo Martins (PSDB), que em vídeo garantiu que irá votar a favor do impeachment. “Peço aos eleitores que compreendam a situação, que pode levar à insegurança jurídica. (...) Tenham certeza que vou representar o Rossoni muito bem no Congresso, do jeito q vocês gostariam. Votaremos juntos contra o PT”, disse.

Confira a íntegra da nota divulgada por Rossoni:

“Devido a um imbróglio que pode surgir se eu reassumir a minha vaga na Câmara Federal neste momento, e para garantir o voto do PSDB a favor do impeachment, vou confiar ao deputado Paulo Martins a missão de votar em meu nome e em nome dos paranaenses a favor do afastamento da presidente Dilma. Acato um pedido do presidente do PSDB Nacional, Aécio Neves, e dos deputados que compõem a nossa bancada. Para não corrermos o risco de perder um voto que pode ser decisivo para apagar essa página negra da história do Brasil, acatei a orientação. Sigo ao lado de todas as pessoas de bem que querem resgatar a dignidade dos brasileiros. Fora Dilma! Fora PT!”