23°
Máx
12°
Min

Russomanno declara patrimônio menor

(Foto: Oficial Russomanno) - Russomanno declara patrimônio menor
(Foto: Oficial Russomanno)

O candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PRB, Celso Russomanno, afirma ter ficado meio milhão de reais mais pobre desde a corrida eleitoral de 2012, em que disputou o mesmo cargo. Russomanno é apresentador de TV e, desde janeiro de 2015, é também deputado federal, cargo pelo qual recebe hoje salário mensal de pouco mais de R$ 33 mil. Mesmo assim, ele declarou à Justiça Eleitoral que o valor total de seu patrimônio caiu de R$ 2,3 milhões em 2012 (ou R$ 3,1 milhões, em valores corrigidos pela inflação) para R$ 1,8 milhão em 2016.

A diferença se deve basicamente à queda no valor declarado pelo candidato por sua participação no Bar do Alemão, empreendimento no Lago Paranoá, em Brasília, do qual ele é sócio. Há quatro anos, ele declarou que sua participação no negócio valia R$ 1,1 milhão em valores da época, quantia equivalente à registrada na Junta Comercial do Distrito Federal.

Nesta segunda-feira, 8, Russomanno declarou que sua parte no empreendimento vale apenas R$ 400 mil. Já no registro oficial da Junta Comercial do DF, a participação do deputado no capital do bar é avaliada em R$ 2,2 milhões - mais de cinco vezes o que foi declarado à Justiça Eleitoral.

A explicação para essa queda, de acordo com o candidato, está na crise econômica vivida pelo País. "O bar foi descapitalizado e fui obrigado a fechar", afirmou Russomanno ao Estado. "Na verdade, ele agora vale dívida, pois tem um passivo grande para pagar, de aluguéis e rescisão de contratos. A crise acabou com o setor de restaurantes em Brasília, não sou só eu, não. Não existe mais patrimônio, existe dívida a ser paga."

Imóveis

Outros bens do deputado também aparecem com valor defasado no seu registro de candidatura. Esse é o caso dos três imóveis que o candidato do PRB possui na cidade de São Paulo. A maior discrepância está em uma casa de 417 metros quadrados na Rua Adalívia de Toledo, no Morumbi. Segundo os registros da Prefeitura de São Paulo, a mansão tem valor venal de R$ 2,4 milhões. Russomanno, porém, declarou à Justiça Eleitoral que o imóvel vale pouco mais de R$ 300 mil.

Defasagem similar aparece na declaração de apartamentos na Rua Henrique Chaves, também no Morumbi, e na Rua Loureiro da Cruz, na Aclimação. Esses dois imóveis, segundo o pré-candidato, valem R$ 57 mil e R$ 62 mil, respectivamente - mas a Prefeitura registra um valor venal de R$ 263 mil e R$ 276 mil para cada um deles.

Russomanno afirmou que os valores apresentados dizem respeito à época em que os imóveis foram comprados. O candidato disse que sua declaração de bens à Justiça Eleitoral é exatamente igual à sua declaração do imposto de renda - apesar de não existir nenhuma obrigação legal de que ambas sejam iguais.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.