22°
Máx
17°
Min

Senador José Aníbal diz que chance de Dilma voltar é zero

O senador José Aníbal (PSDB-SP) afirmou nesta sexta-feira, 24, em Ribeirão Preto (SP), que a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) é um "cadáver insepulto no Alvorada" e que não há chance de ser reconduzida ao cargo no processo de impeachment que tramita no Senado. "Acho que é zero a possibilidade de Dilma voltar. Nem o PT tem essa expectativa e acho que até nem quer", afirmou. "Na verdade, você tem um cadáver insepulto no (Palácio do) Alvorada. Ela não faz nada, a não ser uma conspiraçãozinha aqui, outra acolá. Ela não tem agenda, interlocução e não tem defesa", emendou.

A possível cassação do mandato de Dilma, cuja votação está prevista para o final de agosto, evitaria que o senador tucano deixasse o cargo. Aníbal é suplente do senador e ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB-SP), que reassumiria a titularidade caso Dilma retomasse a presidência de Michel Temer (PMDB), presidente em exercício.

Apesar de elogiar Temer, o senador tucano criticou a forma como foi apresentada, pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, a proposta de taxar as empresas exportadoras do agronegócio para cobrir o rombo na Previdência Social. Hoje, até mesmo Temer negou que o assunto esteja em discussão no governo. Aníbal também ironizou a reação do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que considerou a proposta "uma loucura".

"Toda ideia quando não está bem trabalhada pode provocar reações, que também não estão bem trabalhadas. Hoje você não propõe aumento de carga tributária para quem quer que seja no Brasil", disse. "Se o governo faz a sua parte e joga o ônus em quem é produtivo, pode até acontecer, mas dentro de um processo de negociação e entendimento", concluiu.

Aníbal participou, em Ribeirão Preto, do evento de lançamento da pré-candidatura do deputado federal Duarte Nogueira (PSDB-SP) à prefeitura local. Nogueira tentará o cargo pela quarta vez, já que nas três eleições que disputou foi derrotado.