21°
Máx
17°
Min

Senadores do DEM e PSDB protestam contra decisão de fatiar votação

Senadores protestaram nesta quarta-feira, 31, contra a decisão do presidente do Supremo Tribunal, Ricardo Lewandowski, de fatiar a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff. O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), defendeu que a perda do mandato e dos direitos políticos da petista deveria ser decidida em voto conjunto. "O plenário do Senado não tem prerrogativa da dosimetria da pena", disse.

Ele argumentou ainda que o PT não poderia ter apresentado um destaque após a fase da discussão ter se encerrado às 2h da madrugada. O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), disse que considerava que a decisão "ultrajava" a Constituição, mas acatava a decisão. "É um absurdo modificar constituição com um destaque", disse.

Ele também questionou se a votação deveria ocorrer pela maioria simples, já que propostas de emenda à Constitucional devem ser aprovada por 2/3 da Casa.