22°
Máx
14°
Min

Sérgio Moro libera nove presos da 26ª fase da Lava Jato

(Foto: Fabio Ricardo Pozzebom/ Agência Brasil) - Sérgio Moro libera nove presos da 26ª fase da Lava Jato
(Foto: Fabio Ricardo Pozzebom/ Agência Brasil)

O juiz Sérgio Moro determinou na tarde deste sábado (26) a liberação de nove presos da 26ª fase da Operação Lava Jato. Os investigados cumpriam mandados de prisão temporária desde o último dia 22, quando foi deflagrada a última fase da operação. O prazo das temporárias venceu hoje e juiz decidiu liberar os presos.

Foram soltos Alvaro José Galliez Novis, Antônio Claudio Albernaz Cordeiro, Antônio Pessoa de Souza Couto, Isaias Ubiraci Chaves Santos, João Alberto Lovera, Paul Elie Altit, Roberto Prisco Paraíso Ramos, Rodrigo Costa Melo e Sergio Luiz Neves.

Mesmo liberados, eles, porém, não vão poder deixar o país. Sérgio Moro decretou como medida cautelar que cada um precisará entregar o passaporte em um prazo de três dias. O juiz decidiu tomar essa decisão porque, segundo ele, “executivos do Grupo Odebrecht foram deslocados para o exterior durante as investigações, nele obtendo refúgio.”

Por outro lado, quatro investigados que foram presos preventivamente no último dia 22 seguem na carceragem da Polícia Federal, aqui em Curitiba. Hilberto Mascarenhas Alves da Silva Filho, Luiz Eduardo da Rocha Soares, Olívio Rodrigues Júnior e Marcelo Rodrigues continuam na detenção da PF e como foram presos preventivamente, não há previsão para que eles sejam liberados.

Planilhas da  Odebrecht

No despacho deste sábado (26), o juiz Sérgio Moro ainda fala sobre o envio das planilhas da Odebrecht – que apontam pagamentos para diversos políticos e partidos do Brasil e que foram apreendidas pela Polícia Federal na 23ª fase da Lava Jato – para julgamento no Supremo Tribunal Federal.

Moro afirma que é “prematura qualquer conclusão em relação à natureza delas (planilhas), se ilícitos ou não”. De acordo com o juiz, os pagamentos listados podem “retratar doações eleitorais lícitas ou mesmo pagamentos que não tenham se efetivado.” Sérgio Moro afirmou que deve tomar a decisão de enviar ou não as planilhas para o STF na próxima segunda-feira (28).

Com informações de Isabela Camargo.