28°
Máx
17°
Min

Serraglio confirma Nascimento como relator dos recursos de Cunha na CCJ

O novo presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Osmar Serraglio (PMDB-PR), confirmou na tarde desta terça-feira, 3, a manutenção do deputado Elmar Nascimento (DEM-BA) como relator dos recursos do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Serraglio ainda não definiu a pauta de prioridades da CCJ e disse que caberá ao relator anunciar quando os recursos estarão prontos para serem votados no plenário.

Serraglio explicou que, assim como no Judiciário, ao mesmo relator será encaminhado todos os assuntos relacionados a um tema. "Ele vai continuar por disposição regimental", afirmou.

De acordo com o presidente da CCJ, também ficará à cargo de Nascimento decidir se os recursos serão analisados imediatamente ou ao final do trâmite do processo por quebra de decoro parlamentar de Cunha no Conselho de Ética. Questionado sobre o fato de Nascimento ser do mesmo partido do relator no conselho, Marcos Rogério (DEM-RO), Serraglio disse que nunca houve essa ponderação na comissão. À reportagem, Nascimento disse que conversaria com Serraglio para externar essa preocupação.

O peemedebista prometeu imparcialidade na condução dos trabalhos e voltou a repetir que só esteve aliado de Cunha na defesa do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ele negou que sua indicação tenha tido a "bênção" de Cunha. "Só se ele virou o Papa Francisco", respondeu.

Lembrando sua atuação como relator na CPI dos Correios, que deu início às investigações do mensalão, Serraglio declarou que a sociedade sabe o que esperar dele e que a credibilidade conquistada não será alterada. "O que deu credibilidade à CPI do Mensalão foi o fato do relator nunca sair atirando pirotecnicamente, criando fatos, querendo aparecer. Ao contrário, só se manifestava depois de concretizadas as situações", enfatizou.