28°
Máx
17°
Min

Sessão pós-eleição discute e aprova cinco projetos em uma hora e vinte minutos

(Foto: Ilustração) - Cinco projetos aprovados e um adiado na Câmara
(Foto: Ilustração)

A sessão da Câmara de Vereadores pós-eleição, desta segunda-feira (3), foi de agradecimentos por parte dos reeleitos, de comentários sobre as mudanças e até de começo de despedida para alguns edis que não seguirão na Casa no próximo ano. O vereador Chicarelli (PSDC), que não foi reeleito, disse que “não conseguiu ainda fazer pós-graduação na Casa”. “Fui reprovado”, afirmou.

 Passando aos projetos da pauta, o primeiro que corria em segundo turno foi aprovado. É o que concede cidadania honorária para o professor Édio Furlanetto. Também em segundo turno, a cidadania honorária para Mounir Chaowiche, foi aprovada.

O terceiro projeto, que altera a Lei de Utilidade Pública Municipal, foi votado e aprovado em primeiro turno e retorna à pauta na sessão desta terça-feira.

A quarta proposição integrante da pauta, que instiotui o dia da cultura sertaneja Nhô Belarmino e Nhá Gabriela no calendário de Curitiba, foi adiada por três sessões.  

Já os dois últimos projetos, o que denomina de Doutor Zanoni de Quadros Gonçalves um dos logradouros da cidade ainda não nominados e a utilidade pública para o Grupo Escoteiros do Ar Bagozzi, foram aprovados em primeiro turno e voltam à pauta amanhã.

Como não foram registrados oradores inscritos para o grande expediente e também houve acordo entre os presentes, a sessão acabou às 10h22.