23°
Máx
12°
Min

Sócio da Engevix deixa sede da Polícia Federal em São Paulo

Um dos sócios da Engevix, Gérson Almada, deixou no início da tarde desta segunda-feira, 5, a sede da Polícia Federal em São Paulo. Ele foi trazido para depor no âmbito da Operação Greenfield, deflagrada pela PF, que investiga investimentos realizados de forma temerária ou fraudulenta pelos fundos de pensão por meio dos chamados Fundos de Investimentos em Participações (FIPs).

A PF confirmou, ainda, que Renata Marotta, ex-conselheira da Funcef, o fundo de pensão dos empregados da Caixa Econômica Federal, também esteve em sua sede em São Paulo. Nesta segunda, a Polícia Federal realiza busca e apreensão na sede da Funcef, em Brasília.

Além deste, os fundos Petros, dos funcionários da Petrobras, Previ, dos funcionários do Banco do Brasil, e Postalis, dos Correios, também são alvos da investigação.

Medidas judiciais foram autorizadas pela 10ª Vara Federal, em Brasília, e estão sendo cumpridas no Distrito Federal e nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Rio de Grande do Sul, Santa Catarina e Amazonas. Ao todo, são sete mandados de prisão temporária, 33 de condução coercitiva e 110 de busca e apreensão.