22°
Máx
16°
Min

STF nega liminar e André Vargas continua preso

(Foto: Agência Brasil/Arquivo) - STF nega liminar e André Vargas continua preso
(Foto: Agência Brasil/Arquivo)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki negou pedido de liminar para libertar o ex-deputado federal André Vargas, primeiro político condenado na Operação Lava Jato.

A argumentação da defesa do ex-petista é de que a prisão preventiva dele não se justifica porque há mais de um ano e meio não há indício de que Vargas tenha praticado qualquer ato ilícito.

Outro ponto defendido pelos advogados é de o juiz federal Sérgio Moro não teria competência para decretar a prisão do ex-deputado, uma vez que os casos que o envolvem não têm ligação com o esquema de corrupção da Petrobras. 

Teori Zavascki avaliou que os elementos apresentados pela defesa não justificam a soltura do londrinense. O ministro disse ainda que os argumentos serão avaliados em caráter definitivo depois da Procuradoria-Geral da República se manifestar sobre o caso.

André Vargas foi condenado a 14 anos e quatro meses de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no esquema de pagamento de propina milionário em contratos entre a Caixa Econômica Federal e o Ministério da Saúde. 

O irmão do ex-deputado, Leon Vargas, também foi condenado, com pena de 11 anos e quatro meses de prisão.