27°
Máx
13°
Min

Suplentes da oposição chegam na comissão do impeachment para garantir voto

Em plena segunda-feira, dia em que a Câmara dos Deputados tem pouco movimento, parlamentares da oposição acordaram cedo para marcar presença na comissão especial do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Embora a sessão de votação do relatório do deputado Jovair Arantes (PTB-GO) esteja prevista para começar só às 10h, os suplentes foram os primeiros a chegar. O deputado Laudívio Carvalho (SD-MG) foi o primeiro da fila, chegou às 6h40 na sala da comissão. O segundo a entrar na fila foi o tucano Bruno Araújo (PE), com Vitor Valim (PMDB-CE), às 7h30. Neste momento, dez parlamentares aguardam a abertura do registro de presença, o que acontecerá só às 10h.

Um dos que faltarão à sessão desta segunda, 11, é o deputado Washington Reis (PMDB-RJ) - que integrava o grupo dos oito que se declararam indecisos. O parlamentar está internado com a gripe H1N1 e nesse domingo, 10, dizia que em seu lugar votaria Marx Beltrão (PMDB-AL). O deputado de Alagoas ainda não chegou, portanto, se conseguir registrar a presença primeiro, votará no lugar de Reis o suplente Laudívio Carvalho.

A preocupação da oposição e do governo é garantir hoje que, em caso de falta de algum membro titular, seu suplente tenha o voto validado. Pela regra anunciada na semana passada pelo presidente do colegiado, Rogério Rosso (PSD-DF), será computado o voto do suplente do bloco partidário que registrar presença primeiro.