22°
Máx
14°
Min

Temer toma posse em cerimônia de 10 minutos no plenário do Senado

Temer toma posse em cerimônia de 10 minutos no plenário do Senado

Em uma sessão que durou menos de 10 minutos, o presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL) deu posse ao presidente da República, Michel Temer. Em seu juramento, o novo presidente afirmou que promete "manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis e promover o bem geral do povo brasileiro. Sustentar a união, a integridade e independência do Brasil". Renan, que presidiu a sessão, votou a favor da cassação de Dilma Rousseff, mas não por sua inabilitação.

O presidente do Congresso fez um breve e protocolar fala ao chamar Temer para a posse. "Destinada a receber o compromisso constitucional de dar posse a Michel Temer como presidente da República a iniciar-se nesta data tendo em vista a vacância do cargo nos termos da Constituição Federal", disse, acrescentando que a posse vale para o período de 31 de agosto de 2016 a 31 de dezembro de 2018. Logo depois, cumprimentou Temer e disse: "estamos juntos".

Estavam presentes ao lado de Temer o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que foi bastante aplaudido pelos parlamentares presentes, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), 1º vice-presidente, Waldir Maranhão (PP-MA), Beto Mansur (PRB-SP), primeiro-secretário da mesa do Congresso e o 2º vice-presidente da mesa do Congresso, Romero Jucá (PMDB-RR) e a 3ª secretária do Congresso, Mara Gabrilli (PSDB-SP). Ficou a cargo de Beto Mansur ler o termo de posse de Temer.

Durante a cerimônia, o hino nacional foi executado pela banda dos fuzileiros navais.

O presidente foi cumprimentado novamente ao atravessar o plenário do Senado na saída. Aos gritos de "presidente, presidente", deputados tentavam chamar a atenção de Michel Temer para também receber cumprimentos.