22°
Máx
17°
Min

Tia Eron diz que participará da sessão de amanhã do Conselho de Ética

Voto de minerva no processo contra o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética, a deputada Tia Eron (PRB-BA) optou pelo isolamento nos últimos dias para não se expor à pressão. A parlamentar evitou o contato até com colegas de bancada e, com quem conversou, disse que participará nesta terça-feira, 14, da votação do parecer que pede a cassação de Cunha, mas não adiantou como votará.

Um dos poucos a conversar com a conselheira no fim de semana foi o deputado e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno (PRB-SP). Tia Eron voltou a reclamar da pressão, mas não quis revelar de quem partiam as ações e disse que se manteria reclusa até a votação. "O pessoal pega pesado", resumiu Russomanno.

O pré-candidato fez questão de apontar as consequências políticas do voto para a carreira da deputada e enfatizou que o parecer do deputado Marcos Rogério (DEM-RO) não deixa dúvidas sobre a quebra de decoro parlamentar. "As provas são robustas", repetiu Russomanno.

Quem procurou e não obteve retorno de Tia Eron foi o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), pré-candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro. Crivella contou que preferiu procurá-la por e-mail e não por telefone para não pressioná-la ainda mais. "A gente não quer ser justiceiro, mas o fato é que não há defesa para o caso", declarou.

O último contato de Crivella com Tia Eron aconteceu há mais de uma semana, quando a deputada disse ao colega de partido que estava consciente da situação. "A Eron votará de acordo com a posição dela", afirmou à reportagem.

Com o comportamento da deputada nos últimos dias, hoje Crivella tem dúvidas se ela conseguirá votar contra Cunha, já que no passado a deputada admirava o desempenho do peemedebista à frente da Câmara. Ele não esconde que o voto de Tia Eron favorável a Cunha pode atrapalhar sua candidatura. "Ah, vai respingar. Meus adversários vão usar isso contra mim", declarou.

A assessoria da deputada disse que ela chegou a Brasília hoje e que não vai antecipar seu voto. No fim de semana, Tia Eron evitou eventos públicos na Bahia e escolheu compromissos mais restritos para fugir das especulações sobre seu voto. Segundo auxiliares, as pressões do eleitorado não se restringem mais às redes sociais da parlamentar, mas também passaram a atingir as páginas oficiais do PRB.