22°
Máx
14°
Min

Um dia antes da votação, governo foca em nanicos para barrar o impeachment

Na véspera da votação do impeachment, interlocutores da presidente Dilma Rousseff vão reforçar a investida num bloco de deputados de partidos nanicos para conseguir as 172 adesões necessárias para barrar o avanço do processo de impedimento na Câmara.

Um ministro do Palácio do Planalto disse que iria se encontrar logo cedo com a deputada Renata Abreu (SP), vice-presidente do PTN. A parlamentar permaneceu no grupo dos indecisos até esta semana, quando articulou a formação de um grupo junto com PHS, PROS, PSL e PEN e anunciou 26 votos a favor do afastamento de Dilma.

Na sexta-feira, 15, porém, o governo conseguiu reverter alguns votos e ganhar fôlego na disputa contra o impeachment. A ideia é que as articulações continuem neste sábado e envolvam além da própria Dilma, ministros, parlamentares da base aliada e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na manhã de hoje, a presidente vai se reunir com militantes que apoiam o seu mandato e estão acampados em Brasília para acompanhar a votação do impeachment no domingo. A ideia do ato ao lado de integrantes de movimentos sociais e sindicais é mostrar força do governo e animar a militância nesta reta final.