22°
Máx
14°
Min

União fará possível para colaborar com os Estados, diz Temer

O presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira, 7, que a União fará o possível para colaborar com os Estados que enfrentam problemas financeiros. "É claro que vamos fazer esforço, mas a União também tem as suas dificuldades", afirmou em entrevista à Rádio Gaúcha. Temer disse que em reunião com governadores na quinta-feira, em Brasília, tratou do tema da Previdência, que segundo ele é "algo que ajuda a quebrar os Estados".

Os governadores apresentaram ao presidente ideias para que os Estados também desenhem uma reforma da Previdência em conjunto com a que o governo federal pretende apresentar em breve. Entre as propostas sugeridas estaria a possibilidade de subir a alíquota de contribuição dos servidores públicos estaduais de 11% para 14%.

"Tenho dito que União só será forte se os Estados forem fortes", disse Temer. Ele também ponderou que há demandas diferentes dos governantes do Sul e Sudeste - mais beneficiados pelo acordo de repactuação das dívidas - e do Norte e Nordeste.

Segurança

O Rio Grande do Sul vive uma crise na área da segurança pública, com a diminuição do efetivo policial e o aumento dos casos de criminalidade. Em setembro, Porto Alegre recebeu mais de 100 policiais da Força Nacional de Segurança Pública para atuar na cidade e ajudar no combate à violência. "A notícia que eu tenho é que a simples presença da Forca Nacional causou um impacto aí, reduziu, ainda que momentaneamente, a criminalidade", disse Temer.

Perguntado sobre a possibilidade de o Estado contar com mais ajuda da União nessa área, o presidente disse que o problema da segurança é "uma preocupação em todos os Estados brasileiros". Segundo ele, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, está traçando planos de como "reequacionar a segurança no País" e, desta forma, ajudar os governos regionais nesta área.