24°
Máx
17°
Min

Vaccari e Zelada silenciam diante de Moro

O ex-diretor da Área Internacional da Petrobrás, Jorge Zelada, e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto silenciaram diante do juiz Sérgio Moro na tarde desta quarta-feira, 20. Eles iriam ser interrogados na ação penal em que são acusados de participar de um esquema de propinas na contratação da Schahin Engenharia, em 2009, como operadora do navio-sonda Vitoria 10.000, envolvendo um empréstimo de R$ 12 milhões para o PT por meio do pecuarista José Carlos Bumlai em outubro de 2004.

Zelada substituiu Nestor Cerveró, que fez delação premiada e depôs nesta semana confirmando que a contratação da Schahin foi uma forma de compensar o empréstimo de R$ 12 milhões concedido pelo Banco Schahin a José Carlos Bumlai em nome do PT em 2004.

Vaccari, que já foi condenado em outras ações da Lava Jato pediu que sua imagem afirmando que permaneceria em silêncio não fosse gravada, o que foi autorizado pelo juiz Sérgio Moro, da Lava Jato.