26°
Máx
19°
Min

Vereadora mais votada em Belo Horizonte é negra e jovem

Negra, jovem, com iniciação política nas ruas pelo movimento hip hop, Áurea Carolina (PSOL), de 32 anos, é a responsável por uma façanha na disputa pelo Poder Legislativo em Belo Horizonte. Além de levar seu partido pela primeira vez à casa, a candidata foi a mais votada nas eleições para vereador na capital mineira. Após ter seu número acionado nas urnas 17.420 vezes, tornou-se a candidata a vereador mais bem votada da capital nas três últimas eleições.

Áurea é cientista política, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) com especialização em Gênero e Igualdade pela Universidade Autônoma de Barcelona. É também educadora popular, com atuação em ONGs. Mora no bairro João Pinheiro, de classe média baixa, na região Noroeste da capital. Há pouco mais de seis meses participa de um movimento chamado Muit@s, cujos integrantes discutem política sentados no gramado do Parque Municipal, na Região Central da capital. "Construímos um outro modo de fazer política. Política que possa encantar, que traz esperança", diz Áurea.

A campeã de votos na cidade afirma ter feito uma "campanha verdadeira" e antagônica ao que o País passa atualmente. "Vivemos em um momento de avanço das forças conservadoras, uma conjuntura golpista. Demonstramos a força de uma esquerda nova", afirma Áurea. A futura vereadora afirma que a alternativa que representa vai se consolidar ao longo dos próximos anos, e faz uma relação entre seu partido e o PT, o grande derrotado nas eleições municipais de 2016. "Estamos mais próximos das lutas sociais, das quais o PT se afastou", aponta Áurea.

Estratégia

Desde o início do governo de Marcio Lacerda (PSB) em Belo Horizonte, em 2009, o PSOL, que disputou sua primeira eleição legislativa em 2008, se tornou o protagonista de movimentos sociais na capital. O "Praia da Estação", por exemplo, surgiu do fato de uma fonte na Praça da Estação, Região Central da cidade, raramente ser acionada. O grupo, então passou a levar caminhões-pipa para se refrescarem no local.

O PSOL tomou a frente também de manifestações realizadas na cidade pela redução do preço da passagem de ônibus. A batalha mais recente é em defesa de moradores de ocupações urbanas. Os terrenos, quando retirados os moradores - há processos em tramitação na justiça - serão utilizados a partir dos interesses da prefeitura. "Vamos fazer uma muralha humana para impedir que isso ocorra", afirma a presidente do PSOL, Maria da Consolação.

Além de Áurea, o partido elegeu ainda Cida Falabella, com 3.454 votos, ajudada pela boa performance de Áurea. A candidata superou, por exemplo, a votação do presidente da Câmara, o empresário Wellington Magalhães (PTN), que teve 13.191 votos. Antes de Áurea, nos últimos doze anos, apenas Vanderlei Miranda, pastor evangélico, em 2004, teve resultado superior ao que da filiada ao PSOL, com 17.936 votos.