26°
Máx
19°
Min

Vetado Capitão América em campanha pela prefeitura de Fortaleza

O Capitão América "deixou" a disputa pela prefeitura de Fortaleza. A Justiça Eleitoral do Ceará proibiu eleitores de Capitão Wagner (PR) de usar, nos locais de votação, camisetas com símbolos do super-herói. Capitão, o Wagner, enfrenta no dia 30 deste mês o prefeito Roberto Cláudio (PDT), candidato à reeleição.

A ação contra o uso do super-herói na campanha foi ajuizada pela coligação de Roberto Cláudio. A decisão liminar foi concedida na sexta-feira, antes do pleito em primeiro turno. Capitão Wagner recorreu, mas o pedido para a liberação dos símbolos não foi atendida.

A juíza Ruth Maia de Queiroga afirmou que todos os 13 juízes eleitorais da capital cearense julgaram que, "ao eleitor somente é permitido, no dia da eleição, realizar sua manifestação individual e silenciosa por meio, exclusivamente, dos seguintes meios de exposição: bandeira, broches, adesivos".

Ela entendeu, dessa forma, que está proibida a manifestação, mesmo que individual, de eleitores vestindo camisetas com propaganda do candidato ou com símbolo que faça alusão a ele. "No caso das eleições municipais de 2016, é público e notório que vários candidatos adotam símbolos em suas campanhas, como o escudo do personagem Capitão América pelo candidato Wagner Sousa; o boneco RC e o Pinguim pelo candidato Roberto Cláudio; e a estrela, bem como a palavra "Lora", pelo PT e Luizianne Lins", afirmou a juíza.

Capitão da Polícia Militar, o deputado estadual Wagner Sousa associa sua imagem ao do personagem da Marvel há alguns anos. Em seu gabinete, na Assembleia Legislativa, há um boneco do Capitão América com escudo de "Capitão Wagner".

Depois de confirmada a proibição pela Justiça Eleitoral, simpatizantes do candidato sugeriram ir votar com camisetas do Batman, uma vez que o atual prefeito, desde 2012, foi batizado de Pinguim por seus opositores por causa da semelhança física com o vilão da DC Comics. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.