22°
Máx
17°
Min

Vice-líder do governo ataca Skaf, defensor do impeachment, na tribuna da Câmara

Em uma semana de ânimos exacerbados na Câmara com o andamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, um dos vice-líderes do governo na Câmara, o deputado Silvio Costa (PTdoB-PE) usou a tribuna da Casa para atacar o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf. O dirigente é um dos principais defensores do afastamento da petista.

Costa chamou Skaf de "frustrado" por não ter ganhado nenhuma eleição que disputou. O representante da Fiesp já disputou o governo paulista por duas vezes. O deputado disse que Skaf precisa provar que não está se apropriando de dinheiro do sistema S. "Você nem empresa tem. Você não gera nenhum emprego, nem um real de imposto no Brasil", declarou na tribuna do plenário principal para uma plateia pequena, mas agitada. "Tu és um idiota frustrado. Queria dizer isso na sua cara", emendou.

O parlamentar chegou a chamar o presidente da Fiesp de "canalha", "ditador", "uma nojeira" e "homenzinho". "Você não tem moral para pedir o impeachment da presidente Dilma", disse. Costa avisou que, da próxima vez que Skaf vier à Câmara, será colocado para fora. "A próxima vez que o senhor vier fazer lobby, vou lhe botar para fora, seu lobista de meia tigela".

Skaf foi defendido pelo deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que fez questão de convidá-lo para visitar a Casa quando ele quiser vir. Bolsonaro pediu que as palavras do governistas fossem retiradas das notas taquigráficas. "Não retiro nenhuma", respondeu Costa.